CRIME DE DESOBEDIÊNCIA

por Marcilio Bartolomeu Silva e Souza publicado 05/04/2017 21h28, última modificação 05/04/2017 21h28
SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO NÃO COMPARECE À AUDIÊNCIA PÚBLICA E VIRA ALVO DE CRÍTICAS DO VEREADOR IRMÃO CARLOS-SD

O Secretário de Educação do Município de Ceará-Mirim, engenheiro civil, Carlos Eduardo Cardoso de Macêdo, não compareceu à audiência pública na tarde desta terça-feira 04/04, proposta pela Câmara Municipal, para esclarecer o porquê da situação calamitosa porque passa a educação do município.

O secretário, que havia sido convocado pelo parlamento, apenas informou por telefone através de sua secretária que, por motivo de encontrar-se doente não poderia comparecer à Casa Legislativa.

A ausência do gestor, foi motivo de desapontamento e críticas, para o vereador Irmão Carlos-SD.

Para o edil, o tema proposto para o debate ficou meio vago em função do descumprimento da Lei Orgânica do Município, por parte do secretário de educação.

“O secretário descumpriu a Lei Orgânica do Município, ao ser convocado, e isso é passível de crime de desobediência, e essa Casa, eu acho que, deveria tomar essas providências, porque esse governo só fala em desmoralizar essa Casa”, afirmou o vereador.

As críticas do vereador Irmão Carlos, pela ausência do secretário na audiência pública, ganharam repercussão nas redes sociais, principalmente porque proporcionou um clima de descontentamento entre todos que foram prestigiar a audiência pública.

O vereador voltou a criticar as atitudes do governo do PSDB, relembrando inclusive a promessa de criação de cinco mil empregos para o Baixo Vale.

“É impossível. Humanamente impossível. A Guararapes não tem cinco mil empregos. Depois, durante a leitura da mensagem anual, ele mudou de opinião dizendo que iria apoiar a Penitenciária criando uma cooperativa agrícola no Baixo Vale para dar emprego aos apenados. E agora? Para quem são os empregos, para os agricultores ou para os apenados?, questionou o edil.

O vereador ratificou o que já havia dito, que este governo age de maneira imprevisível e desequilibrada. “Na história política de Ceará-Mirim nunca se viu um governo tão desequilibrado dessa forma, ao ponto de, no mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, o prefeito acertar uma cotovelada numa servidora pública do município. Isso é uma falta de respeito e de equilíbrio”, lembra o vereador.

Irmão Carlos encerrou o seu discurso durante o horário do uso da tribuna, falando sobre a justificativa do secretário de educação para sua ausência na audiência.

“Então ele mande um atestado médico para esta Casa informando que está doente e também para respeitar esta Casa”, concluiu o vereador Irmão Carlos.

 

Câmara Municipal de Ceará-Mirim

Assessoria de Comunicação Social

Jorge Moreira – (84) 99139-7320

jorgemoreira2008@hotmail.com

www.cearamirim.rn.leg.br